Flora e fauna

A Floresta de Misiones

A floresta de Misiones ou floresta paranaense é uma das áreas com maior biodiversidade da Argentina. Faz parte da Mata Atlântica, uma eco-região que se estende da Serra do Mar, no litoral brasileiro, até o Leste do Paraguai e quase toda a Província de Misiones. 

Em Misiones, distinguem-se dois distritos fitogeográficos da floresta: em primeiro lugar, a floresta propriamente dita, caracterizada pela presença de árvores como a árvore de palmito, árvores Tipuanas Rosas, louros e variedades de canas ou taquaras; em segundo lugar, o distrito dos pinheirais- chamado “pinares”, localizado nas áreas mais elevadas, onde a árvore dominante é o pinheiro Paraná ou Araucária. A floresta de Misiones se caracteriza por ter estratos do terreno bem definidos: o estrato herbáceo, no piso da floresta; o estrato arbustivo, com plantas de até 15 metros de altura; um nível intermediário, formado por samambaias e árvores em crescimento; o estrato do dossel ou esqueleto da selva, com árvores de até 30 metros de altura; e o estrato dos emergentes, com os gigantes da floresta que chegam a atingir 45 metros de altura.

Entre as espécies de árvores mais importantes estão o cedro de Misiones, o lapacho, o timbó, o ibirá-pitá, o pinheiro do Paraná ou Cury, o guatambú, o peteribí, o angico, a palmeira, o cedro macho, o pau-santo, o louro-branco e o louro-preto, o tipuana rosa, a canjarana, o "rabo-itá”, a Maria-preta, a amora branca e o urunday, entre outras.

Misiones também é famosa por suas orquídeas, já que concentra 50% das espécies existentes no nosso país.

Fauna autóctone

A fauna da Província é muito rica em variedade de espécies. Diversos estudos realizados nos parques nacionais e distintos ecossistemas de Misiones são exemplos da enorme variedade de espécies que habitam na região.

No que diz respeito aos invertebrados, destaca-se a enorme variedade de borboletas e aranhas. Há grande quantidade e variedade de espécies de aves, como águias, loros, papagaios e tucanos, entre as mais vistosas. Também há muitos mamíferos, como os grandes tatus peludos, morcegos, lobos de rio, quatis- muito numerosos no Parque Nacional Iguaçu-, roedores, raposas, lontras e capivaras.

Os macacos, como o bugio-preto - conhecido pela emissão de fortes sons que podem ser ouvidos a muita distância- e o macaco sapajus ou macaco-prego são muito apreciados quando o que o visitante quer é fotografar animais da floresta.

É possível também encontrar lêmures, tapirus e ursos formigueiros. Das espécies felinas, o jaguaretê, o puma e o ocelote são das mais exóticas e difíceis de encontrar na floresta.

Também são próprios desta província as tartarugas, lagartos, jacarés e caimães; uma grande variedades de marsupiais carnívoros; e víboras e serpentes, algumas delas muito venenosas, como a jararaca e a cascavel.

Desde 1989, o jaguaretê, o tapirus e o urso formigueiro são considerados “Monumento Natural Provincial e de Interesse Público”, através da Lei n° 2589, que proíbe a caça e/ou possessão destes animais em todo o território da província de Misiones, com o objetivo de conseguir a sua preservação.

Especies únicas

Acercarse a la selva misionera es desafiar a los sentidos. Bastan apenas unos pasos en el monte para entender que ese universo gigante de flora y fauna tiene sus propias reglas, sus sonidos y sus secretos.

Flora y fauna

Las orquídeas son parte de la flora autóctona de Misiones. Una gran variedad de estas flores se puede disfrutar en el Orquidiario del Parque Temático de La Cruz, en Santa Ana.

Colón 1985 - Posadas - Misiones
Tel: (0376) 4447539 / 40
promocionymarketing@misiones.tur.ar